Lattine Group

Blog

Nuvem pública, privada e híbrida: saiba a diferença

AzureCloud

Nuvem pública, privada e híbrida: saiba a diferença

Conhecemos a nuvem como uma plataforma online, em que todos podem armazenar seus arquivos ou desenvolver projetos sem precisar, necessariamente, de uma máquina. No geral, esta é sua finalidade, mas existem três formas diferentes, cada uma ideal para uma atividade.

Neste post, explicaremos, então, as particularidades das nuvens pública, privada e híbrida, seus usos e suas vantagens. Confira a seguir!

Modelo de nuvem pública

A nuvem pública, como seu próprio nome sugere e de acordo com o entendimento geral do termo, citado anteriormente, pode ser usada por várias pessoas, inclusive de várias regiões. As empresas costumam escolher este modelo porque ele, além de ser mais barato devido à isenção de custos de hardware, aplicativos e largura de banda, permite a alteração da capacidade.

Ele é adequado para o uso de softwares como serviços (SaaS) e, por isso, é ideal para companhias que querem usar a tecnologia a seu favor sem precisar de altos investimentos em TI. Realiza-se o acesso à plataforma e aos seus conteúdos via Internet, o que não significa, no entanto, que os dados na nuvem estão vulneráveis – é possível definir as permissões.  

Modelo de nuvem privada

Este modelo oferece o mesmo que a nuvem pública, com a diferença de atender à uma única empresa. O que é disponibilizado por ele, portanto, servirá às filiais e aos parceiros do seu negócio.

A partir do momento que os serviços oferecidos por esta nuvem atendem apenas o contratante, a segurança é mais elevada e o controle passa a ser interno. Por este motivo, recomenda-se a nuvem privada para organizações que lidam com informações sensíveis, que demandam sigilo, como bancos.

Modelo de nuvem híbrida

Esta nuvem une as duas anteriores, pública e privada, para oferecer os benefícios de ambas. Ao mesclar os modelos, é possível obter a escalabilidade da primeira e a segurança da segunda, o que maximiza a eficiência da plataforma. Empresas que possuem uma boa infraestrutura e querem aproveitar os benefícios oferecidos pela nuvem pública podem recorrer a tal opção.

Agora que você já sabe a diferença entre os três tipos de nuvem, pode escolher o melhor para sua empresa, lembrando que a plataforma online é indispensável para uma organização que deseja crescer no mercado. Em caso de outras dúvidas, entre em contato conosco – podemos lhe ajudar com isso e com a migração. Siga-nos nas redes sociais (Facebook, Instagram e LinkedIn) para saber de mais novidades e conteúdos como este.

Autor(es):

Lattine

Lattine Group

Lattine Group

© 2018 - Copyright

Follow Up Comunicação